Como Anunciar no Google e Facebook

Divulgação via internet basicamente se divide em Facebook e Google, sendo que cada uma das redes tem diversos produtos e serviços.


Outras redes possuem serviços de Ads (Anúncios) como Tik Tok, Linkedin, etc


Google





O Google divide o serviço deles em metas, que são as seguintes:


No estágio de nunca ter anunciado ou que anunciou poucas vezes, o ideal trabalhar com os 3 primeiros (Vendas, Leads e Tráfego do site), por uma questão de funil de vendas, basicamente o funil de vendas se dá da seguinte maneira: Topo: pessoas inconscientes, Meio: Pessoas Conscientes, mas que não estão no momento da compra, Fundo: Pessoas que buscam pelo produto ou serviço, estão no momento da compra.


Para quem ainda não vende no fundo do funil, demanda reprimida, pessoas que buscam pelo produto, etc, o melhor é usar estratégias de vendas, leads e tráfego do site.

Em Resumo:


Vendas: Use para gerar vendas on-line por aplicativo, telefone, ou site (Campanhas que direcionam para um botão matricule-se, por exemplo)


Leads: Use para incentivar clientes para ações de captura de leads (Leads são contatos, exemplo: Deixe seu e-mail para mais informações, são campanhas que as pessoas deixam um contato para receber conteúdos ou mais informações, pode ser também o número do telefone)


Tráfego do Site: Fazer com que as pessoas acessem o site (O Google valoriza muito conteúdo, portanto esta é uma das campanhas mais baratas, pois o objetivo é levar pessoas a consumirem conteúdo do site, é importante a relevância do conteúdo, mas pode ser usada para vendas.)


Para anúncios, sugiro vendas diretas ou leads para captura de contatos, tudo vai depender das estratégias. Tipos de Campanhas


Após selecionar as metas (objetivos) deve-se seleciona o tipo de campanha:

Rede de Pesquisa, Rede de Display, Vídeo.



Rede de Pesquisa é o famoso “pesquisar” no Google, em minha opinião, aqui deveria ser a anunciado constantemente.


Rede de Display, são os blogs e demais páginas parceiras do Google, particularmente, eu evitaria a rede de display, ela é a parte que mais consome verba e não é fácil selecionar onde nosso conteúdo está aparecendo, pode aparecer em qualquer tipo de site, muitas vezes, sites que não são relevantes ou que até afetam a imagem de quem anuncia, creio que este é o recurso para quem está muito avançado em anúncios.


Vídeo é onde se faz campanhas para o Youtube, lembrando que o Youtube pertence ao Google.


As demais opções são Shopping (para Produtos físicos); Smart (Anúncios automatizados, o Google faz tudo sozinho e escolhe onde e quando aparecer); Discovery (Anúncios nos produtos do Google, Google Maps, Gmail, Youtube e outros)


O Google cobra por clique e em sistema de leilão, e ele divide o anúncio em algumas etapas que são customizáveis:


Quanto se quer pagar por clique, quanto se quer gastar por dia e quanto se quer gastar por campanha.

Como é tudo muito customizável, o mais importante é focar em quem não deve clicar em nossa campanha, já que não se paga por vezes em que o anúncio aparece e sim por clique.


No Caso do Youtube paga-se por quem clica no botão “saiba mais” ou para quem visualizar uma porcentagem do vídeo.


Os cliques podem custar centavos até dezenas de reais, na verdade, as campanhas do Google são orgânicas e o tempo todo mudam, precisam de acompanhamento constante, pois os valores são cobrados de acordo com quantas pessoas estão anunciando, o momento da campanha, se alta demanda, etc.


Por ser Leilão, aparece mais quem paga mais pela mesma palavra de pesquisa ou quem disputa o mesmo espaço em vídeos.


Escolher o valor que deseja investir é muito importante, naturalmente, é preciso acompanhar as métricas de conversão que o próprio Google oferece.

Nos anúncios de vídeos, dependendo do objetivo, os valores podem ser definidos de acordo com o que se deseja alcançar.




Facebook


É bem menos complexo, basicamente se divide em Instagram e Facebook.

Os anúncios, podem ser feitos direto no botão impulsionar, onde se tem pouco controle, uma vez que o Instagram define quase tudo, ou pela Central de Anuncio do Facebook, onde o controle é bem maior.


O Facebook permite o anúncio diário, com um valor mínimo de 1 dólar, ou seja, no Brasil, o valor mínimo diário são de 6,00 reais, podendo mudar, dependendo da variação do dólar.

O Facebook/Instagram é bem objetivo, ele consome a verba por visualização, ou seja, não importa se a pessoa que viu clicou ou não na campanha, então, no momento em que se faz a campanha e se define a verba, ele já apresenta para quantas pessoas o seu anúncio irá aparecer.


Reafirmo, que o mais importante é para quem não se deve aparecer.

Tanto, no Facebook, quanto no Google, as estratégias são mais importantes do que os investimentos, eu me atentaria as estratégias e não aos investimentos, mas creio que com a estratégia certa, o sucesso é garantido.



Eu sou Evandro Mangueira e amo Pequenas Empresas e Empreendedores!

Vamos juntos crescer!



Um Grande Abraço.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo